BOLETIM449


FILTROS

Encontre mais facilmente o
Boletim 449 que deseja:


NEWSLETTER

Cadastre-se e receba e-mails com dicas e informações.

 
 



2020 | 5 de maio
> Não confie na Força de Vontade para seguir Dieta!



Quem já não tentou ou conhece alguém que tentou realizar uma mudança de hábito e não conseguiu manter por muito tempo? Mudar a alimentação ou incluir uma rotina de atividade física são os campeões nesse “começa, desiste e recomeça.”

Força de vontade é um dos principais assuntos dos livros de autoajuda, e a falta dela geralmente está relacionada ao fracasso na realização de mudanças pessoais. No entanto essa ideia vem sendo questionada nos últimos anos.

FADIGA DA DECISÃO

Em 1998 o psicólogo social Roy Baumeister apresentou a teoria da Fadiga de Decisão, na qual o cérebro entra em fadiga após um período sendo exigido na tomada de decisões, não importando a dimensões delas.

Decisões importantes no trabalho ou em casa, ou simples decisões como navegar na internet e nas redes sociais geram essa fadiga, e consequentemente nossa capacidade de tomar decisões corretas é comprometida, e acabamos optando por decisões mais rápidas.

E isso pode explicar o porquê de algumas pessoas terem dificuldade em manter o controle da alimentação no final do dia. Passar o dia tomando decisões acaba consumindo energia do cérebro e, entenda essa energia como força de vontade, assim no final do dia sua força de vontade estará na reserva e isso fará com que suas escolhas tenderão a ser mais simples.

Baumeister e outros pesquisadores observaram situações práticas para sustentar essa teoria, como médicos que no final do expediente solicitavam menos exames do que no início do dia, clientes de supermercado que ao final das compras cediam à tentação de comprar chocolates expostos no caixa, e juízes que no final do dia tinham uma tendência a conceder menos sentenças favoráveis ao réu.

Essa teoria ficou bem conhecida em 2011 no lançamento do seu livro (Willpower: Rediscovering the Greatest Human Strength) e por uma matéria publicada no jornal The New York Times (Do You Suffer From Decision Fatigue?).

A partir daí outras reportagens começaram a aparecer e algumas relacionavam o comportamento de pessoas de sucesso com essa teoria, como Barack Obama e Steve Jobs que para não gastarem energia logo no início do dia, optavam por utilizar o mesmo padrão de roupas.

Essa teoria não é unanimidade e começou a ser questionada em 2016 por outros pesquisadores. Independente desse questionamento ela pode nos levar à reflexão sobre o excesso de demanda mental que temos nos dias de hoje e que pode sim levar a uma estafa do cérebro e nos cansar realmente ao final do dia.

Resolver o problema da Fadiga de Decisão não é a solução definitiva para quem não consegue seguir dieta, até porque há pessoas que são extremamente demandadas durante o dia e conseguem manter uma alimentação equilibrada sem dificuldades.

Para quem tem dificuldade em manter a dieta, essa teoria é uma possibilidade a ser observada para que mudanças sejam feitas na rotina e a partir delas observar se haverá melhora na capacidade de tomar decisões na escolha de alimentos saudáveis.

A IMPORTÂNCIA DO AMBIENTE

Em 2016 o psicólogo organizacional Benjamin Hardy lançou um livro (Willpower Doesn't Work) que colocou em xeque mais uma vez o mito da força de vontade. Se o ambiente e o comportamento não forem alterados, não haverá consolidação da mudança, independente da força de vontade.

 
Exemplos de mudanças simples no ambiente e no comportamento, que podem trazer resultados duradouros quando pensamos em mudar o estilo de vida, são:


- Não comprar para casa alimentos “calorias vazias” que farão sair da dieta.

- Quando há falta recorrente à Atividade Física no final do dia, criar uma higiene de sono adequada para acordar cedo e conseguir fazer o exercício logo pela manhã.

- Criar o hábito de levar lanches saudáveis de casa para o trabalho para não cair em tentação de comprar as delícias que a lanchonete oferece.

- Não estocar bebida alcoólica em casa quando há dificuldade para se controlar. Comprar uma quantidade que dure no máximo 2 dias.

- Diminuir o encontro com círculos de amizade que o fazem sair sempre da dieta.

PARE DE CONFIAR NA SUA FORÇA DE VONTADE
 
Ao assumir que não podemos confiar completamente na força de vontade para realizar mudanças, o foco deve ser direcionado para realizar alterações na rotina de atividades e no ambiente.
 
Simplificar a rotina de tarefas e decisões ao longo do dia para evitar a Fadiga da Decisão, pode ajudar a manter o “estoque” de força vontade numa quantidade suficiente para que ocorra escolhas alimentares adequadas .
 
Observar e mudar situações em casa, no trabalho e nos momentos de lazer para não desviar do processo de mudança e não ficar “gastando” a força de vontade em situações que poderiam não existir.

Portanto não encare o processo de seguir uma dieta como algo dependente da força de vontade, acima de tudo alterações estruturais em toda rotina de vida devem ser realizadas para que a mudança pretendida na alimentação seja duradoura.


Fernando & Karen 🍇🏃🏻‍♂🏋🏻‍💧





Voltar para a lista

Clube449


Newsletter

Cadastre-se e receba e-mails com dicas e informações.

 
 

Contatos

(61) 3363-7449
(61) 98535-7449 (whatsapp)
clinica449 (skype)
contato@clinica449.com.br

CLSW 304 Bloco B Sala 103 - Sudoeste Brasília - DF | CEP: 70673-632

Busca

Encontre o que você precisa em todo o nosso site.