16 Jun 2017

Se você ainda não ouviu falar, vai ouvir!

Será que o jejum intermitente é benéfico?

Independente se é bom ou não, sempre que surge uma "novidade"
na área de nutrição a galera já quer testar!

Será que serve pra todo mundo?



Novo vídeo NO BOX COM AS NUTRI com as
Nutris 449 Ana Matias e Karen Moreno.


Clique aqui para ver o vídeo.

----------------------



Motivação nas escolhas alimentares: Dicas fundamentais para a mudança efetiva.
By Nutri Patrícia Martins

Um dos grandes elementos para uma mudança alimentar constante e duradoura na sua rotina é a Motivação intrínseca.

Vários autores defendem que a motivação intrínseca para uma alimentação adequada depende de mediadores. Há uma teoria chamada Teoria da autodeterminação (TAD)* que define a motivação como sendo uma “uma energia de sua mente para entender comportamentos relacionados à saúde”. Ela enfatiza que a motivação é decorrente de uma qualidade da compreensão do comportamento e não de uma escala quantitativa de motivação. Assim, a TAD destaca três elementos mediadores para o alcance da motivação intrínseca: Autonomia das pessoas no processo de mudança, Competência clara para mudar e Prontidão em planejar e executar novas metas alimentares. Vamos nos deter aqui do último: a Prontidão em mudar!
Para alcançar a Prontidão, eu convido vocês a refletirem sobre o seu estágio de prontidão para novas escolhas alimentares saudáveis. Tudo bem?

Por isso, vou fazer algumas perguntas que usualmente aplico no consultório e que aqui as direciono para as pessoas que estão lendo este texto e desejam mudar sua alimentação, a partir da compreensão e valorização de sua própria motivação:


- Você pensa em mudar sua alimentação? Se sim, qual o motivo? Emagrecimento ou para aumentar seu grau de consciência de que uma alimentação mais adequada ao seu estilo de vida trará mais motivação para alcançar saúde física e emocional?
Uma dica para isso é pensar que emagrecer é decorrente de um equilíbrio entre sua mente e sua saúde física. Ficar focado em emagrecer cria um estado de ansiedade e a dificuldade em aderir às metas alimentares de forma constante e efetiva. Ou seja, o estado de ansiedade pode resultar em vários episódios de recaídas às metas e você se sentir cada vez mais frustrado, infeliz e com um temor a interferir na sua alimentação, já que acreditará que não há solução para o seu problema.

Por isso, busque saúde por meio de uma alimentação, que agrega sempre componentes físicos, mentais e sociais, mas sobretudo satisfação em dar um passo à frente dos seus próprios receios. O emagrecimento será consequência de uma mudança na sua maneira de pensar sobre a comida, se cuidar e se sentir bem com isso, sem ansiedade na balança!

- Você gostaria de mudar alguns comportamentos alimentares, mas encontra muitas dificuldades na sua rotina de vida para alcançar o que deseja?
A dica é escrever todos as barreiras internas e externas que você julga como impeditivas de alcançar uma mudança positiva na sua alimentação. Em seguida, você deve escolher algumas barreiras, viáveis de serem enfrentadas por você no presente momento, e com ajuda de pessoas qualificadas, estruturar um plano de metas simples para intervir nestas barreiras. Lembre-se de planejar e executar metas que pode alcançar!
 
Um exemplo: a maioria das pessoas que buscam mudanças alimentares e encontram dificuldades alegam descontrole no consumo de determinados alimentos. Uma das razões alegadas por elas é que o “emocional direciona o descontrole na alimentação”. Um exercício do consciente motivacional é: antes de comer, pare e reflita:
1) como você está se sentindo
2) comendo determinado alimento, o seu sentimento vai mudar de forma positiva? Verá que, na maioria das vezes, o sentimento será de frustração por ter tido uma recaída em comer este alimento.

- Você tem dificuldades em manter sua motivação para uma alimentação saudável em outros ambientes além de sua casa, como em viagens, casas de amigos, ambiente de trabalho? Muitas pessoas se sentem muito motivadas em ter novas metas com a alimentação, mas ao sair do ambiente de casa, não conseguem se organizar com as metas.

Vamos às dicas? Conhecer que tipo de alimentos serão servidos nestes eventos e criar estratégias para não se frustrar comendo estes alimentos é a dica central. Há pessoas que optam em comer sem culpa e, posteriormente, retomam ao plano de metas. Há outros indivíduos que preferem levar um prato que atenda aos seus novos objetivos alimentares para compartilhar com seus amigos e colegas de trabalho.

Afinal, a alimentação envolve momentos de troca e experiências do comer.
Se os eventos são hábitos constantes, a dica é sempre levar ou sugerir combinações de pratos que possam te incluir nestes momentos e não criar frustração e regras desnecessárias de que é melhor não ir. Pense comigo! Você não está apenas presente nestes momentos para comer e, sim, para conviver com as pessoas que são importantes para você.

E aí? Pronto para mudar? Espero que sim! Corpo e mente integrados é o caminho!
Dúvidas? Sugestões? Escreva para nutricionistapatricia@equipebemestar.com.br

*Alvarenga et al. Nutrição Comportamental. Ed.Manole.2015

----------------------



A constipação intestinal é muito comum em mulheres e estas, quando ficam grávidas, podem ter esse problema agravado devido a vários fatores, um deles é o aumento do hormônio progesterona, o qual reduz a motilidade intestinal. A constipação pode causar inchaço abdominal, cólicas, desconforto abdominal, dificuldade, dor e sangramento nas evacuações.

O ideal é tratar o intestino antes mesmo de engravidar, mas se você não fez isso antes, nunca é tarde para melhorar!!

Consuma alimentos com propriedades laxativas, tais como mamão, manga, abacate e alimentos ricos em fibras como a aveia e alimentos integrais;

O consumo adequado de água é extremamente importante. Sem água a constipação pode agravar, mesmo que você esteja consumindo mais fibras;

Converse com o seu médico sobre a possibilidade de fazer alguma atividade física;

Evite alimentos que prejudicam a sua microbiota intestinal (as bactérias que vivem no seu intestino), tais como industrializados, alimentos ricos em aditivos químicos e excesso de açúcar na alimentação;

O seu nutricionista pode te orientar em como incluir esses alimentos, os melhores horários e quantidades e avaliar a necessidade de suplementação de probióticos.

----------------------



A gravidez em mulheres com idade mais avançada não causa mais tanta estranheza quanto antigamente. Muitas mulheres esperam se estabelecer profissionalmente antes de pensar em ter filhos.

A primeira questão quanto a isso se trata da fertilidade. Com o passar do tempo a reserva de óvulos diminui e o envelhecimento das células pode prejudicar o processo. Mas ainda assim é possível engravidar naturalmente.

Já no caso dessa gravidez acontecer após os 35, 40 anos, são necessários muitos cuidados e atenção redobrada, pois ela apresenta um risco maior, tanto para mãe, que estará mais sujeita a doenças que podem prejudicar a gestação, como hipertensão e diabetes (principalmente se essa mulher já possuía essas doenças antes de engravidar); quanto para o bebê, mais exposto a alterações genéticas.

Independente do caso (querer engravidar ou já estar grávida) o seu estilo de vida e o ambiente em que você está inserida influenciam muito no resultado. Por meio de uma alimentação adequada é possível oferecer um ambiente nutricional e metabólico mais equilibrado, propiciando boa fertilidade e gestação saudável. Procure um bom nutricionista.


>>>>><<<<<<

A ACOLHER atende na 449:
Gestante, Pós-Parto, Bebê, Criança e Adolescente

----------------------



 Felipe é coach de Crossfit e trabalha com Liberação Miofascial.
Atende na 449 às Quintas-feiras
(8:00 às 12:00 e 14:00 às 21:00)


----------------------

CLNK449 - Além da Nutrição Esportiva!




    


 
SHCSW Centro Clínico Sudoeste Sala 219 Brasília - DF | CEP: 70673-416
Tel.: 3363-7449 E-mail: contato@clinica449.com.br